❤️️Ganhar Dinheiro Como AFILIADO | O Que Você Tem Que Fazer URGENTE

❤️️Ganhar Dinheiro Como AFILIADO | O Que Você Tem Que Fazer URGENTE

Com tantas tantos produtores no mercado, revender conteúdos se tornou uma grande sacada. Saiba como ganhar dinheiro como afiliado de forma eficiente.  

Chegamos no Séc. XXI e o cenário econômico vai aos poucos se alterando, de forma quase imperceptível àqueles que nasceram há cerca de três décadas, pouco mais ou pouco menos. Nossos avós tinham formas diferentes de complementar a renda ou iniciar novos empreendimentos. Se antigamente eles abriam pequenos comércios de bairro, faziam serviços braçais ou manuais, hoje, uma das formas mais atrativas e rentáveis é a venda de serviços online. Se precisávamos de cursos específicos e caros para aprender alguma competência nova, atualmente temos acesso à materiais na internet, com disponibilidade incomparável. Descobrir a forma de ganhar dinheiro como afiliado é um dos trunfos contemporâneos para a harmonia financeira.

Assista agora minha nova aula, onde mostro 4 passos simples (inacreditável) que usei para faturar R$ 17.452,12 em 30 dias na internet com um novo negócio começando do zero. Mostro também como você copiar exatamente o que eu fiz.

Clique aqui para assistir

Por onde eu começo?

Antes de começar a desmembrar todas as estratégias de marketing digital e, consequentemente, de conteúdo, é interessante lembrarmos quais são as plataformas que aproximam o seu contato com aqueles que estão produzindo materiais dos mais variados na internet, mas que precisam de ajuda para alcançar os clientes específicos.

Essas ferramentas já são famosas no mundo inteiro, algumas delas foram criadas aqui mesmo. A Hotmart é o maior exemplo caseiro que podemos te dar. É ela que tem o maior trânsito entre produtores, afiliados e clientes no País. Ao entrar no portal da marca, basta seguir as instruções e se cadastrar de acordo com a sua necessidade, nesse caso, como afiliado.

Algumas outras plataformas também são bem conhecidas no ramo do empreendimento digital: EDUZZ, Monetizze, a Clickbank, por exemplo, que é uma das maiores do mundo. Nesses mundos, você consegue encontrar uma vasta quantidade de nichos e possibilidades de revenda. Vasta, na verdade, é pouco, diria que uma quase incontável possibilidade. É nesse momento que começamos a fazer uma boa análise antes de dar o passo definitivo para ganhar dinheiro como afiliado.

Momento da decisão

Bom, sabemos que há um mar de infoprodutos na internet e, consequentemente, nas plataformas. Mas, o que são os infoprodutos? Basicamente, todas aquelas videoaulas, podcasts, e-books, arquivos em PDF, enfim, inúmeras produções que servem como cursos e instruções dos mais específicos assuntos e temas. Então, o que encontramos no Hotmart e seus similares são conteúdos individuais ou agrupados que precisam ser comercializados.

Chegou a hora de decidir quais os produtos lançados podem ser vendidos com facilidade, quais deles compensam, considerando também a comissão que você receberia por cada venda. São cursos caros, dos quais uma venda por dia seria suficiente, ou daqueles que precisam ser comercializados em maiores quantidades? Dependendo da sua forma de atuação e de quanto você pensa em rentabilizar, um pode compensar mais do que o outro.

O principal é: Quais assuntos, daqueles matérias que você está considerando, você domina ou ao menos tem alguma afinidade? O ponto da pergunta é simples, atuando como um vendedor, como alguém que terá que criar conteúdos que sejam relacionados ou direcionados a ele, é preciso saber discorrer sobre, entender como pensa a cabeça de alguém que está querendo consumir aquele material, o porquê dele estar interessado, se ele estaria disposto a pagar o quanto está sendo cobrado.

Tudo isso conta na hora de escolher. O próximo passo é conversar com o produtor para sanar todas as dúvidas dos infoprodutos, tateá-lo e perceber se ele realmente bota fé no produto que está vendendo, se ele pensa em continuar criando. Tudo para evitar dar tiros no escuros, gastando seu tempo e energia em algo que pode não dar muito futuro.

aprenda ganhar dinheiro como afiliado

Passada a parte de introdução…

… Vamos ao que interessa. A parte mais trabalhosa, engenhosa e divertida (para alguns) das vendas é a produção de tráfego, trazer aqueles potencias e específicos clientes (chamados aqui de Personas) para a sua página, mantê-los, chamar a atenção sem assustá-los, enfim, há toda uma ciência por trás da venda de infoprodutos. Pode ser rentável e pode ser rápido, mas não é simples ganhar dinheiro como afiliado.

Mas não se assuste com essa ciência, pois não é a de lançamento de foguetes no espaço, apesar de abrangente. Para tudo há um começo, meio e fim. Antes de entendermos como atingir uma fluidez de tráfego interessante, devemos pensar na base de tudo isso. Para exibir o conteúdo que você está revendendo, crie um blog, sem pensar duas vezes.

Quanto mais profissional for a aparência e a funcionalidade, mais credibilidade para o seu lado, maior a possibilidade de se interessarem no seu infoproduto. Uma boa saída é usar o WordPress, que conta com os mais diversificados plugins que otimizam exatamente as necessidades já citadas, além de um ou outro atalho a mais para atrair e analisar os visitantes.

Com o blog bem feito em suas mãos, hora de criar uma página, preferencialmente no Facebook e no Instagram, pelo menos no começo. Crie fanpages dos seus infoprodutos, locais que veicularão os materiais que você produzirá, já entraremos nesse tópico em alguns instantes.

Agora sim, de fato, entraremos no tão sonhado tráfego e em sua bifurcação. Ele pode ser dividido em duas categorias, separação fundamental para entendermos como a internet e seus usuários, de forma geral, funcionam.

Tráfego Orgânico

É aquela turma que vai chegando no seu portal/blog sem que você invista dinheiro (investirá tempo e energia). Envolve a produção e a divulgação de forma profissional e incessante, separadas em diferentes etapas e procedimentos para que todo o sistema de conteúdo, de forma integrada, atue evidenciando o seu produto, fazendo dele aquele diferencial que a pessoa esperou por algum tempo na vida dela. Pode parecer dramático, mas a abordagem deve ser intensa, sim.

A primeira etapa que devemos destacar é a famosa Search Engine Optimization, bem mais conhecido como SEO, técnica que há alguns bons anos já chama a atenção de todos que querem ver o seu canal com um número sempre crescente de visitantes. É a partir dele que conseguimos posicionar bem os nossos links nos sites de busca, fazendo com que os interessados cheguem de maneira fluida.

Para começar esmiuçando a técnica, lembremos das palavras-chave. Muito acontece por conta delas. Todos que estão procurando alguma coisa no Google e em seus derivados buscam por termos específicos, palavras e frases, curtas ou longa.

De acordo com a identificação das keywords, passamos a produzir o material fazendo uso delas, aproveitando-as nas tags, nas imagens e principalmente no título das postagens e no corpo do texto. Só não dá para exagerar, já que o Google aprendeu os macetes dos que vinham apelando freneticamente para essa técnica.

Além disso, há o guest blogging, que é o compartilhamento de links com outros blogs, fazendo textos âncora durante o conteúdo, para levar alguns dos seus visitantes aos blogs com informações relevantes e complementares. O inverso acontece, fazendo com que os algoritmos do Google reconheçam a relevância do assunto, apenas para explicar por alto. O que você precisa saber é, que assim como nas palavras-chave, não adianta extrapolar, a companhia vai evoluindo de pouco a pouco o sistema de identificação.

Sabemos que com o Google não dá para brincar, mesmo assim, ele continua dando oportunidades para que os empreendedores online façam o melhor uso possível de todas as ferramentas. O Google Analytics, por exemplo, é uma plataforma um pouco mais avançada, que faz a identificação completa das visitas que você recebeu de acordo com as datas e períodos, de quanto tempo eles ficaram, enfim, tudo que você precisa mapear para entender as suas “personas”.

planejamento para ganhar dinheiro como afiliado

Saímos agora um pouco do SEO para entender o marketing de conteúdo. Para que você criou um blog, uma plataforma? Para gerar materiais constantes e contendentes, que convençam as pessoas de que o que você está oferecendo é realmente transformador. Lembra da importância de ter uma intimidade com o que é abordado nos infoprodutos? Esse é o motivo.

Os conteúdos são dos mais variados possíveis, similares mesmo aos produtos que você está comercializando. Textos bons com pautas interessantes (sem esquecer do SEO), vídeos criativos, que passem segurança e credibilidade ao futuro consumidor. Vale destacar aqui que a sua imagem, como não poderia deixar de ser, traz aquela última mensagem de definição ao cliente. Não são todos que se sentem confortáveis com compras na internet, ainda mais se o produto for custoso. A partir do momento que você entra no vídeo, ela tema certeza de que ninguém iria se queimar dessa forma na por algumas vendas.

No mais, todo tipo de conteúdo é válido. Pense em criar sequências, campanhas que aproximem e humanizem o contato com o público. É fato, muitas vezes na história da propaganda brasileira, lembramos de um personagem ou slogan antes de associá-lo à marca. Dar continuidade ao seu material significa colocar uma ponta de curiosidade nos visitantes, que voltarão para acompanhar o desenrolar.

Falando em humanizar, lembramos agora da nossa última base essencial do nosso tráfego orgânico. As redes sociais têm exatamente esse papel. Se você sabe como divulgar bem o seu conteúdo, nos nichos já identificados, participando de grupos específicos e criando os posts paulatinamente, certamente encontrará o seu público.

Como já alertamos, o Facebook e o Instagram, hoje, são as duas redes mais efetivas. Além da possibilidade de veicular imagens, vídeos e textos (facebook), é lá que conseguimos interagir diretamente com o público, sem falar que contam com a novidade do streaming, ou seja, você pode ir contando a história dos bastidores, sem ser maçante ou inconveniente, convidando ainda mais as pessoas à participar e fazer parte dos que serão os futuros leads.

Último detalhe! Precisamos convocar nossos leitores, sempre. É a famosa chamada para a ação. Não se trata apenas de um respaldo escrito, mas do download de algum material, clicar em algum link, tudo para que você consiga vender o seu produto. A lógica é bem simples. Após o consumo do material oferecido por você, gratuitamente, se o visitante realmente se interessou, poderá estar mais influenciado a adquirir o material pago. Se não for a venda do produto, pode ser a captação do e-mail, para criar os famosos leads.

Tráfego Pago

Chegou a hora do investimento. Não nos enganemos, o tráfego pago é parte primordial do nosso trabalho para ganhar dinheiro como afiliado, principalmente para quem já conseguiu criar um nome no mercado, já conquistou diversos seguidores. Para quem está no começo, é essencial colocar algum dinheiro para expandir a divulgação do produto que você está vendendo.

A mais utilizada entre os empreendedores digitais, hoje, é o Facebook Ads. Não pensem que o montante investido é exorbitante, mas pode não ser tão baixo assim, dependendo da especificidade do seu produto. Outras opções são o Youtube Ads, o Google Adwords, todas que envolvem as redes e os sites mais populares do mundo.

Considere que não são todos os seus amigos e contatos que gostam daquilo que você está oferecendo, e que mesmo chegando em grupos e páginas, nem todos entram de cabeça junto com você. Hoje, ferramentas como o Google (já sabemos que ele é bem esperto) podem identificar sem erro aqueles que podem consumir com você, através das últimas pesquisas dos escolhidos. Se você está vendendo um curso extensivo de TI, os anúncios aparecerão na página daqueles que andaram olhando por isso recentemente.

Pense também em comprar espaços. Você está vendendo algum conhecimento específico sobre viagens? Converse com gente que escreva sobre o assunto e já tenha alguma “moral” no assunto. Não esqueça de buscar entender o seu público.

Decida pela forma como você publicará o anúncio. Ele pode ser direto (material + preço), um pouco mais chamativo (com imagens e uma sacada no texto), ou o conhecido como funil, que é quando você oferece um e-book ou um material gratuito, “apenas” para pegar o tal do lead, que é quando você consegue o e-mail do interessado. A partir disso, fica mais fácil ir oferecendo os produtos (no plural), o que é positivo para quem vai criando materiais com frequência.

Finalizamos todo o material com outra prioridade na hora de ganhar dinheiro como afiliado. O Remarketing, ferramenta do Google Adwords, é muito considerado no meio, pelo simples fato de retransmitir uma janela com as suas propagandas em outros sites que aceitam esse “display”. Retransmitir, porque a janela aparecerá para aqueles já visitaram o seu site, ou seja, tem algum interesse no assunto. Engenhoso, não?

Aula em Vídeo: Como Ganhar Dinheiro como Afiliado

Link do vídeo:
❤️Ganhar Dinheiro Como AFILIADO | O Que Você Tem Que Fazer URGENTE | Alex Vargas

https://youtu.be/Fqsd6RZm5nw

Deixe Sua Opinião

Thanks!

error: Conteúdo com Direitos Autorais!