Clickbait | O Que é E Como Usar de Forma Inteligente

Você certamente já ouviu falar de clickbait ou, em português, caça-cliques. E, claro, deve ter escutado também que esta é uma prática ruim. O clickbait é visto de forma negativa, pois pode ser enganoso ou distorcer informações. 

Curso Gratuito - Como Ser Afiliado e Vender pela Internet

Como o clickbait é usado com o objetivo de estimular os leitores a clicarem nos conteúdos, muitas vezes as abordagens são enganosas, somente a fim de gerar tráfego. 

Os usuários estão acostumados a ver clickbait em todos os lugares da Internet. Embora clickbait tenha ganhado uma má reputação, quando é utilizado de maneira correta, pode ser uma ferramenta de marketing eficaz para aumentar o reconhecimento de sua marca e construir um bom relacionamento com seu público.

  1. O que é clickbait?
  2. Como surgiu o clickbait?
  3. Características do Clickbait
  4. Exemplos de Clickbaits
  5. Por que o clickbait funciona?
  6. Por que as empresas usam clickbait?
  7. Como o clickbait é usado normalmente
  8. As desvantagens do clickbait
  9. Como identificar um clickbait um negativo?
  10. Como usar clickbait de maneira inteligente
  11. Os principais benefícios do clickbait
  12. Infográfico – Clickbait | O Que é e Como Usar de Forma Inteligente

Neste artigo, vou lhe explicar tudo acerca do clickbait, citar exemplos do que vou chamar de “clickbait negativo” e mostrar como usar o clickbait de forma inteligente na sua estratégia de marketing digital

O que é clickbait? 

ClickBait

Como o próprio nome já diz é uma isca de cliques (Click = Clique e Bait = Isca). Clickbait é um conteúdo digital enganoso ou deturpado com intenção de atrair visitantes para um site, a fim de gerar receita através de campanhas publicitárias ou tráfego.

Em outras palavras, o conteúdo do clickbait tem o objetivo de aumentar a probabilidade de um leitor clicar nele e compartilhá-lo com sua rede pessoal. 

Ou seja, clickbait é um é o conteúdo escrito especificamente para atrair o máximo de cliques possível. 

Praticamente qualquer tipo de conteúdo pode ser um clickbait. Notícias, postagens de blogs, entrevistas, posts de redes sociais, links de campanhas, vídeos… É possível transformar qualquer conteúdo em um clickbait.

Apesar da maior parte do conteúdo ser criado para chamar a atenção e aumentar o número de compartilhamentos, o clickbait age de maneira diferente porque utiliza estratégias psicológicas para manipular os usuários com manchetes provocantes e, na maioria das vezes, não entregam o conteúdo prometido ao usuário.

O clickbait geralmente emprega manchetes sensacionalistas para atrair os espectadores e conseguir os clickviews (cliques na página). 

Como surgiu o clickbait?

De onde surgiu o Clickbait

A transformação digital e a evolução da internet ajudaram a modificar sua aparência, mas  os conceitos do clickbait existem há muito tempo. Clickbait conta com táticas semelhantes às de uma antiga estratégia de golpe, conhecida como “bait and switch”, que utiliza mentiras descaradamente para atrair clientes às lojas.

O bait and switch é basicamente uma loja oferecer uma super promoção de determinado modelo de um smartphone. Quando o cliente chega a loja, eles informam que o modelo está esgotado e oferecem outro semelhante.

Uma vez dentro do estabelecimentos, os clientes compram os produtos da segunda oferta. Essa é tática de bait and switch.  

Da mesma forma, as técnicas usadas no clickbait foram e ainda são aplicadas no jornalismo de fofocas (Imprensa Marrom) para vender mais jornais ou, hoje em dia, ter mais acessos nos portais.

Essas publicações contam com sensacionalismo, grandes escândalos ou notícias exageradas para criar manchetes.

Além disso, a maioria das histórias encontradas nos portais de fofoca não são legítimas nem apuradas.

Além da imprensa marrom e do bait and switch, uma estratégia, também antiga, que ajudou a moldar o clickbait é o linkbaiting.

O Linkbait é uma prática de criar conteúdos que funcionam como uma tática de otimização de sites para que eles sejam encontrados facilmente pelos mecanismos de busca. Muito utilizado nas técnicas de SEO

Características do Clickbait

Características do Clickbait

Normalmente é possível identificar clickbait através do título ou imagem, mas nem sempre é tão fácil. 

Muitas vezes, é difícil perceber a diferença entre um clickbait e um título legítimo. Afinal, toda notícia quer chama atenção.

Os clickbaits têm alguns elementos comuns, como títulos vagos e imagens que despertam a curiosidade e imaginação.

Os caça-cliques também utilizam estratégias para causar choque ou indignação, a fim de chamar atenção do usuário.

Muitos utilizam listas, como, por exemplo, 10 coisas que você pode fazer com apenas um smartphone – certamente você não vai descobrir algo novo, se clicar em uma lista dessas. 

A maioria dos clickbaits combinam esses elementos para induzir os usuários a clicarem no link. 

Veja algumas características em comum nos links clickbait: 

  • Títulos apelativos que provocam emoções fortes e específicas, como humor ou indignação;
  • Conteúdo que induz o compartilhamento nas redes sociais;
  • Imagens e vídeos discrepantes ou engraçados;
  • Conteúdo de leitura muito fácil;
  • Manchetes que chamam atenção e deixam os usuários sem informação;
  • Artigos com menos de 500 palavras;
  • Conteúdo de terceiros que pode ser encontrado em outras plataformas;
  • Resumos de artigos, livros ou vídeos;
  • Uso exacerbado de pontos de exclamação;
  • Promoções com preços que fuja muito do preço padrão.

É importante frisar que o clickbait nem sempre possui todas essas características, mas geralmente há pelo menos alguma delas presentes.

Exemplos de Clickbaits

Exemplos de Clickbait

Suponhamos que você esteja em busca por cursos de marketing digital e comece a pesquisar por este serviço na internet. Então, você encontra na página de resultados uma chamada com uma mega promoção no título.

Por exemplo: “Aulas gratuitas para você aprender a ganhar dinheiro com o marketing digital em 5 dias”.

Que maravilha, heim? Encontrou o curso que queria de forma gratuita e rapidamente se tornará um expert no marketing digital.

Mas, quando você entra no site, encontra duas aulas gratuitas de dois minutos, dois pequenos artigos com algumas dicas e uma oferta para comprar curso completo. Pois é. Você clicou na isca.

Olha, eu trabalho com marketing digital há mais de 15 anos e digo sempre que é possível qualquer pessoa ganhar dinheiro na internet através do marketing digital, mas não dá pra se tornar um especialista em 5 dias.

Aliás, só para registro: por isso eu produzo conteúdo de valor e gratuito em escala: para ajudar as pessoas. Mas nunca prometi o que não é possível. 

Bom, voltemos aos exemplos.

Imagine que você está navegando pelas suas redes sociais e um vídeo patrocinado aparece na sua timeline com a seguinte chamada no título: “descubra como conseguir milhares de cliques na sua página de vendas em um dia”.

Se você tem uma loja virtual, certamente sabe que é praticamente impossível fazer isso. Até mesmo quem não trabalha com e-commerce sabe disso. 

O fato é que chamadas como essas despertam sua curiosidade, seja para confirmar mentira ou para descobrir se realmente é possível realizar tal afirmação.

Se você clicar, muito provavelmente irá se decepcionar. E provavelmente nunca mais clicará em um link daquele perfil ou buscará por aquele site. 

O que esse tipo de clickbait tem em comum é causar frustração nos usuários. Esse tipo de estratégia pode trazer muitos cliques, mas somente tráfego não sustenta nenhum negócio digital.

Por isso, eu chamo esses caça-clique de clickbait negativo. Esse é o jeito errado de utilizá-los. 

Por que o clickbait funciona?

Porque o clickbait funciona?

Com todos esses aspectos negativos em torno do clickbait, é difícil compreender por que ele funciona e por qual razão as empresas os utilizam.

Veja abaixo algumas das razões pelas quais as técnicas caça-cliques são tão eficazes para chamar a atenção do público:

Pessoas não gostam de ambiguidade

Todos nós temos um medo inato do desconhecido que o cérebro emocional controla.

Em um esforço para manter uma vigilância contínua sobre ameaças ou mudanças no ambiente, o esse sistema identifica e responde a estímulos ambíguos sem a gente perceber.

Quando você descobre algo que o deixa pensando, como uma manchete clickbait, seu cérebro começa a agir e faz com que a gente clique para ter certeza de que não há ameaça.

O cérebro não gosta de ambiguidade

Embora seja mais comum um clickbait ser visto como uma interrupção, o cérebro vê as chamadas como algo desconhecido que provavelmente é importante.

Mesmo que você seja capaz de ignorar o impulso, o desejo de voltar e clicar no conteúdo interessante certamente ainda está lá.

E isto é fruto do efeito Zeigarnik, descoberto na década de 20 pelo pesquisador Bluma Zeigarnik.

Este efeito nos ajuda a lembrar que  cérebro não gosta de deixar as coisas pela metade nem de receber informações ambíguas ou distorcidas. 

As pessoas têm medo de perder

Conhecida como síndrome de FOMO, a maioria das pessoas tem medo de ficar por fora de algum assunto ou novidade que todos outros já sabem.

E esse receio estimulam as pessoas a se manterem conectadas para saber de tudo e compartilhar novidades com sua rede de amigos. 

Os clickbaits costumam evocar respostas emocionais que deixam as pessoas com a sensação de que, se não clicarem no conteúdo, vão “perder” seja lá o que for que o título esteja prometendo.

Este fenômeno não é nem um pouco novo, mas as mídias sociais acabaram criando uma cultura muito mais sensível a essas emoções.

A internet oferece muitíssimas plataformas que causam a sensação de medo de perder algo realmente importante se você deixar de clicar, seja através de vídeo, artigo, infográfico ou qualquer conteúdo na web.

Por que as empresas usam clickbait? 

Motivos para usar clickbait

De modo simples, as empresas utilizam clickbait em suas estratégias de marketing digital porque é uma maneira mais fácil de aumentar o tráfego, a fim de gerar resultados. 

Normalmente essas empresas têm listas que se concentram na compilação de informações específicas do setor, o que resulta na economia de tempo e recursos do público e no aumento do tráfego.

Isso pode melhorar a presença do site nos mecanismos de pesquisa, tornando-o benéfico para todas as partes envolvidas. 

Outra opção para aumentar o tráfego é com promoções de conteúdos. Com essa técnica, sites de terceiros publicam o conteúdo da  outras empresas nos seus canais e, assim, aumentam a a visibilidade das empresas.

Apesar do clickbait poder melhorar a visibilidade de uma empresa, é um pouco mais difícil determinar se essa melhoria no tráfego resulta diretamente em um aumento em métricas de marketing e vendas.

Como o clickbait é usado normalmente

como é usado o clickbait

Você pode usar técnicas de clickbait por uma infinidade de razões, positivas ou negativas. Muitas empresas utilizam essa estratégia  como uma forma de comercializar conteúdo valioso para um público maior.

Outros podem usá-lo por razões mais neutras, como promover conteúdo de qualidade para gerar mais receita.

Mas atente-se: HÁ aqueles que usam clickbait para promover golpes, sites de phishing e links para malware (software malicioso).

Assim como as empresas, as pessoas mal intencionadas usam essas técnicas para alcançar o maior número possível de pessoas.

Esses cibercriminosos esperam que, ao fazerem usuáriosclicarem em um link, eles possam induzi-los a visitarem um site de phishing (uma tentativa de roubar informações pessoais) ou convencê-los a baixar e instalar malwares em seus computadores.

As desvantagens do clickbait

Confira as desvantagens de usar o Clickbait

Assim como qualquer outra técnica de marketing digital, o clickbait pode ser uma ferramenta poderosa, mas grandes poderes trazem novos desafios:

Quando o clickbait foi desenvolvido pela primeira vez, era extremamente eficaz devido à sua novidade. No entanto, sua popularidade cresceu exponencialmente ao longo dos anos, o que criou um público que é menos fácil de impressionar com esse tipo de conteúdo. 

Frases utilizadas de modo exacerbado, como “descubra este truque” ou “as pessoas não acreditaram quando viram”, saturaram o mercado com públicos mais exigentes e clínicos na hora de analisar a chamada.

Recorrer a este recurso sem moderação pode criar muito buzz e pouquíssimo interesse.

A deturpação prejudica a imagem da marca

Se você enganar seu público ao oferecer conteúdos com clickbaits negativos, a imagem de sua marca perderá reputação rapidamente. E isso não vai frustrar somente seus clientes, mas sua marca também perderá confiança no mercado. 

É claro que uma estratégia enganosa pode atrair visualizações de página, mas o  usuário provavelmente deixará a página rapidamente assim que perceber que foi enganado, e certamente vai recomendar ara sua rede que ninguém clique nos anúncios ou site.

Neste caso, você pode conseguir mais visualizações, mas o dano potencial à sua marca com certeza não valerá a pena.

Os click views são relativamente sem importância

Click Views sem importância

Ainda que alguns profissionais de marketing digital estejam começando a aprimorar suas estratégias de clickbaits, mais e mais especialistas estão começando a perceber que as visualizações de página se tornaram cada vez menos importantes.

Hoje, o mais interessante é focar na atenção e no envolvimento do usuário ao medir o sucesso do conteúdo. 

Existem métricas dentro do Google Analytics para estimar a quantidade de tempo que uma pessoa média gasta com cada parte do conteúdo.

Usando essas informações, as empresas podem descobrir quais de suas postagens os leitores acharam mais envolvente.

Além de usar uma métrica que mede a atenção total dada a cada conteúdo, também é possível examinar a atenção total dedicada a uma página. Isso permite que as empresas identifiquem quais aspectos de suas páginas estão atraindo mais interesse.

Punição de sites de buscas

Punição de Sites de Busca

Em uma ação para diminuir a quantidade de fakenews, conteúdo duplicado e indução de cliques, os mecanismos de pesquisa (Google, Bing, entre outros) trabalham com desenvolvimento de algoritmos que estabelecem critérios rígidos para os resultados mostrados aos usuários, como, por exemplo, a qualidade conteúdo.

Quando um mecanismo de pesquisa suspeita que as páginas tenham conteúdos de qualidade muito baixa, ele diminui sua classificação nas páginas de resultados. E os clickbait influenciam muito nessa análise. 

Além da qualidade do conteúdo, os mecanismos de pesquisa também analisam a taxa de rejeição associada a uma página da internet.

Por exemplo: se muitos usuários clicam em uma página e saem rapidamente do site em vez de redirecionar para outra página, os motores de busca geralmente classificam esse conteúdo como inestimável para os usuários. 

Além dos mecanismos de pesquisa, as redes sociais também aplicaram medidas para diminuir a presença de clickbaits em suas plataformas.

O Facebook, por exemplo, lançou uma atualização em seu algoritmo que é capaz de identificar quando uma empresa posta clickbait no site e, em seguida, impede que essas postagens sejam apresentadas na linha do tempo dos usuários.

Como identificar um clickbait um negativo?

Como saber se um clickbait é negativo

Existem algumas maneiras de identificar clickbait que está sendo usado de modo negativo os que são utilizados de maneira positiva.

Veja abaixo alguns aspectos a serem observados que ajudam a identificar o clickbait negativo:

O conteúdo está prometendo entregar algo que parece bom demais para ser verdade

Conteúdo é bom demais para ser verdade

Quando os cibrecriminoisos utilizam estratégias de clickbait, eles costumam usar técnicas de para anunciar um negócio que parece bom demais para ser verdade.

Esses golpes usam títulos como “O site das Casas Bahia errou os preços do iPhone 12. Compre logo, antes que eles percebam o erro!!!”

Depois que os usuários clicam no link, eles são levados a um site de varejo falsificado, onde os golpistas podem roubar as informações de seu cartão de crédito enquanto tentam comprar um o Smartphone muitíssimo abaixo do valor real.

Obrigação a baixar algum arquivo antes de visualizar o conteúdo

Induz o download de algum arquivo antes de apresentar conteúdo

Os cibercriminosos também gostam de utilizar chamadas para induzir os usuários a clicarem com  promessa que eles poderão visualizar uma celebridade ou personalidade conhecida fazendo algo escandaloso, geralmente em formato de vídeo.

Esse tipo de técnica de clickbait, geralmente usa um título semelhante aos da Imprensa Marrom, como “Veja o que a ‘cantora tal’ aprontou nas suas férias no Caribe!!!”.

Depois que o usuário clica no link, geralmente descobre que precisa instalar um aplicativo antes de obter acesso ao vídeo. Alerta de spoiler: o vídeo não existe.

A coisa toda era um golpe para convencer os usuários a instalar malware em seus computadores. É uma forma dos criminosos obterem acesso aos sistema de grandes empresas, por exemplo.

Identifique a partir dos títulos

Títulos duvidosos

Provavelmente você já viu centenas de títulos que estampam na “testa do conteúdo” que se trata de um clickbait. Certamente há muitos mais exemplos de títulos caça-cliques negativos do que positivos.

Veja alguns exemplos de manchetes que provavelmente farão os usuários rirem ao invés de clicarem:

“Depois de assistir este vídeo, você nunca mais olhará para os gatos da mesma maneira!”;

“Chamou a polícia e fez uma loucura na frente dos policiais!”;

“Você não vai acreditar no que esta empresa de fast food fez!!!”;

“Smartphone com 70% de desconto somente durante as próximas 2 horas!!!”;

“A verdade que esta rede de supermercados não quer que você saiba!”.

Bom, você já percebeu que utilizar o clickbait emuma estrategia de marketing digital não é legal e, pior, não vai lhe ajudar a gerar receita.

Tudo que falei acima serve para você saber por que não deve usar o clickbait negativo. 

Mas é claro que a ferramenta não é a vilã, neste caso, mas sim que a utiliza de maneira errada.

Por isso, agora, vou lhe mostrar como usar o clickbait positivo e os benefícios que ele pode trazer. 

Como usar clickbait de maneira inteligente

Como usar o Clickbait corretamente

Todo mundo pode utilizar técnicas de clickbait de maneira positiva e negativa. No lado positivo, você tem a promoção de conteúdo de qualidade para um grande público.

Na entrelinha dos dois lados, você pode promover conteúdo com o único propósito de gerar receita. É possível usar anúncios clickbait e títulos atraentes para aumentar o tráfego do seu site. 

Vou colocar abaixo as principais dicas de como utilizar clickbait de forma inteligente e os benefícios que essa estratégia pode trazer para o seu negócio: 

Prometa somente o que você pode entregar

Prometa somente o que pode entregar

A primeira coisa é trabalhar com a honestidade e oferecer aos usuários somente o que você pode entregar. Esse é um conceito que devemos aplicar na vida: não prometa mais do que você pode cumprir. 

Não seja aquele que não quer perder o cliente, mas não tem recursos para entregar o que ele precisa. Não invente e nem distorça informações. Seu conteúdo pode ser o primeiro contato com um cliente.

Não prejudique seu Marketing de Relacionamento por mentiras, não vale a pena.

Seja relevante para o seu público

Seja relevante para o público

Embora seja fácil concluir que clickbait é uma ferramenta útil para aumentar o envolvimento inicial do usuário, é importante observar o impacto negativo que se segue – a decepção sentida por seus usuários e o dano causado à reputação de sua empresa.

Então, trabalhe com conteúdos relevantes nos clickbait positivos. Conteúdos que sejam realmente interessantes para auxiliar seu público a solucionar possíveis problemas e responder as principais dúvidas. 

Use recursos clickbait com moderação

O principal aspecto do clickbait é a promessa e a entrega insuficiente. E não é dessa forma que você deseja que os usuários veja sua marca. Se você adotar o clickbait de modo exagerado, para todos os assuntos do seu negócio, irá prejudicar a imagem da sua marca rapidamente.

Em vez disso, faça afirmações fortes e apoie-as com substância. Se você tem grandes novidades para compartilhar, mostre animação com isso. Apenas tome cuidado para não ultrapassar o limite neste mundo repleto de clickbait negativo e fakenews.

Fique por dentro das regras das redes sociais e dos mecanismos de buscas

Esteja atento as regras de uso das redes sociais e mecanismos de pesquisa

Lembra que falei a respeito disso? Então, o maior site de mídia social e o maior site de pesquisa, Facebook e o Google, definiram várias regras para o uso de conteúdo clickbait. 

Os profissionais de marketing online devem procurar orientação nessas plataformas ao criar títulos, bem como postagens de blogs e outros conteúdos. 

Quem atua com marketing digital não pode ficar fora destas plataformas e, claro, precisa estar ciente de todas as regras para realizar um trabalho eficiente e legal. 

Os principais benefícios do clickbait 

Benefícios do Clickbait

Se você seguir uma estratégia consistente ao utilizar técnicas de clickbait, criar títulos relevantes e interessantes e evitar os erros dos sites que fazem mau uso dessa ferramenta, logo perceberá os benefícios do clickbait.

Veja os principais deles:

Aumento nas visualizações de página

Os proprietários de negócios criam esse tipo de conteúdo especificamente para gerar mais visualizações de página, portanto, não deve ser surpresa que esse seja seu principal benefício.

Se você deseja direcionar mais tráfego para seu site, clickbait pode ser uma solução eficaz. 

Mas certifique-se de usar um software de análise para poder rastrear as origens de seu tráfego online.

E lembre-se de que há inúmeras opções para criar conteúdo interativo e compartilhável que atrairá os usuários e enriquecerá sua experiência com sua empresa, sem enganá-los ou distorcer informações. 

Maior probabilidade de ações

As empresas elaboram com bastante habilidade os títulos usados no clickbait para chamar a atenção das pessoas e encorajar os usuários a compartilhar o conteúdo em suas próprias plataformas de mídia social. 

Você também pode fazer, mas deve ter cuidado porque as pessoas são cautelosas com o que compartilham, já que isso geralmente reflete em sua própria personalidade e caráter.

Clickbait aumenta as chances de ser compartilhado, criando uma forte resposta emocional no leitor. 

Existem seis sensações utilizadas na hora de criar esses títulos que você pode direcionar ao seu público e fazer com que os usuários cliquem e compartilhem seu conteúdo.

São elas: choque, alegria, nojo, tristeza, raiva, medo. Saiba utilizá-las para gerar mais engajamento. 

Reconhecimento da marca

Obviamente, mais visualizações de páginas e compartilhamentos resultarão inevitavelmente em um maior reconhecimento de sua marca.

O Clickbait pode ser uma ferramenta eficaz para tornar sua marca reconhecível pelas pessoas, o que é um dos principais aspecto s do marketing digital

A criação de conteúdo e o reconhecimento da marca andam de mãos dadas porque, quando um leitor se lembra do seu conteúdo, eles acabam por começar a confiar em você e a estabelecer um relacionamento com a sua marca. E é isso que gera mais conversão. 

Bom, agora que você já sabe como não deve utilizar o clickbait e aprendeu como utilizá-lo de forma inteligente, pode tirar de vez esta visão que a maioria das pessoas tem do clickbait. 

Toda ferramenta pode ser utilizada para o bem e para o mal, depende somente de quem manuseia. 

Os títulos clickbait têm espaço, mas lembre-se que é importante avaliar as necessidades do seu público antes de incluí-los em sua estratégia de marketing. E este artigo pode te ajudar nesta avaliação. 

Até a próxima. 

Infográfico – Clickbait | O Que é e Como Usar de Forma Inteligente

Infográfico - Clickbait | O Que é e Como Usar de Forma Inteligente

Sobre o Autor

Alex Vargas
Alex Vargas

Alex Vargas é fundador do Nucleo Expert, empresa especializada na criação de treinamentos de marketing digital e empreendedorismo que tem revolucionado a vida de milhares de pessoas. Chegando em janeiro de 2020, a marca de mais de 110 mil alunos. Ganhou o prêmio de Empreendedor Digital do Ano e Melhor Profissional de SEO do Ano, em 2019 pelo Afiliados Brasil. Alex é reconhecidamente um dos melhores profissionais de marketing do Brasil.

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    • Olá Pedro,

      É algo que pode ser usado para tanto coisas boas quanto ruins, cabe a pessoa usar da responsabilidade e ética a melhor forma.

      Grande abraço.

  1. Olá Alex, ótimo trabalho como sempre! O clickbait é realmente algo muito necessário como gatilho mental para gerar cliques, porém quando usado, obviamente, de forma saudável.
    O que você ensina agrega muito valor e ando usando bastante em meu negócio!
    Uma sugestão para post: escreva sobre como ganhar inscritos e visualizações no canal mesmo começando agora e com apenas 1 vídeo no momento (postando 1 por semana)
    Abração Alex!
    João Pedro, Liberdade Moderna

  2. E muitos conteudos aqui para mim e novo devido eu nao ter esperiençia ainda mas mi intereça muito e mi aprende e consegui trabalhar na internet que e meu sonho vou lutar para que de seto para mim obrigada air alex vargas pelo seu potençial

    • Olá Ronaldo,

      Que legal! Tenho certeza que se você se dedicar em aprender e ter consistência, você vai conseguir.

      Te desejo muito sucesso!

      Abraço.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.

Novo Webinário

cOMO MONTAR uM NEGÓCIO ONLINE À PROVA DE CRISES

Aula 100% Gratuita

Escolha um horário e inscreva-se na aula ao vivo.

Telegram