Como Investir Dinheiro – Guia Completo de Investimentos [2019] Alex Vargas 2018/11/07 at 6:34pm 2018/11/07 at 6:34pm

O que você faz com o seu dinheiro que sobra?

Se não sobra, já pensou em fazer um esforço para usar um pouco da grana para investir? Muitas pessoas se perguntam: mas como investir dinheiro?

Calma que não é um bicho de sete cabeças. Como tudo na vida, é preciso se dedicar a entender como funciona para que dê certo.

Investir dinheiro é sinônimo de garantia lá na frente. Você escolher ficar sem agora, para que depois você tenha – e tenha muito mais do que investiu.

GRÁTIS! Como Criar Seu Negócio Online do Zero... Garantido!

Download gratuito... Mais de 100 Páginas de pura estratégia!

Quer saber como investir dinheiro? Conheça suas possibilidades (são inúmeras!), formas e como funciona o investimento financeiro.

O que são investimentos financeiros

Investimentos financeiros são formas de poupar o seu dinheiro agora, para que ele se torne um montante maior futuramente.

Em resumo: você coloca o dinheiro para que ele trabalhe para você. Muitas vezes é só deixar ele parado e os juros rendem. Outras é emprestando para os lugares e quando eles te devolvem o valor aumenta.

Como guardar dinheiro para investir

A fórmula para guardar dinheiro na hora de investir é bem simples na verdade. Que tal gastar menos do que você ganha?

Para conseguir realmente ter um valor bom para o investimento, é preciso focar em algumas metas. Pensando que o dinheiro irá voltar para você com ainda mais valor.

Se você não é acostumado a poupar dinheiro, é preciso rever seus hábitos. A redução de despesas é um dos primeiros itens a serem mudados.

Coloque no papel suas metas e pense em quanto dinheiro você quer ter de volta e em quanto tempo. A partir disso você saberá o valor que deverá investir inicialmente e poderá trabalhar formas de conseguir esse montante.

É possível fazer cortes em pequenas despesas ou em grandes. Fica a seu critério fazer uma lista de prioridades e o que dá realmente para “viver” sem.

O ideal é ter um foco em mente. Quando sabemos o que queremos, fica mais fácil chegar lá. Sempre sabendo que para isso é preciso deixar algumas coisas de lado no agora.

Tudo é planejamento nessa vida. Com o dinheiro não ia ser diferente.

Como investir dinheiro

O perfil do Investidor

Mas o que eu preciso saber antes de investir? Você precisa saber que tipo de investidor você é. Esse é o primeiro passo de todos.

O interessante é que isso é uma fórmula para quase tudo em que resolvemos fazer. Ter a consciência de como lidamos e como queremos lidar com as coisas, faz toda a diferença no resultado final.

Conhecer o seu perfil de investidor te ajudará a saber como investir dinheiro – isso é fato.

Até porque, pesquisas apontam que 90% das pessoas que começam a investir falham. Tudo isso por não conhecer o universo dos investimentos e não entender quem são de fato, qual o perfil ideal para investimentos.

Quando você entende qual é seu estilo de investidor, você sabe exatamente em qual lugar aplicar e como aplicar. Existem diversos tipos de investimentos, mas só apontando para qual é o certo para você, que é possível acertar o tiro.

Como descobrir o seu perfil de Investidor

Você sabe qual é o seu estilo na hora de mexer com o dinheiro? É mais arriscado, mais conservador? Isso tudo te ajudará a definir o seu perfil de investidor.

Uma ótima forma de descobrir o seu perfil é fazendo testes específicos. Existem diversos na internet que te ajudarão a ter um norte.

Outra forma de descobrir é realizando testes que as próprias instituições de investimento te oferecem. Em uma reunião sobre o assunto eles podem te auxiliar a conhecer o seu perfil.

Neles as perguntas costumam ser bem específicas sobre o universo do investimento. Provavelmente você vai se deparar com questões do tipo:

  • Qual valor você deseja investir inicialmente?
  • Por quanto tempo você quer fazer esse investimento?
  • Você tolera risco e volatilidade? Quanto você tolera disso?
  • Qual a sua meta para o investimento? O que você deseja fazer com o dinheiro investido?
  • O quanto você conhece do assunto?

Todas essas questões irão ajudar a traçar o seu perfil e encontrar qual tipo de investimento melhor se encaixa para você. Dependendo do lugar os nomes dados aos perfis mudam, mas em geral os principais são:

Perfil Conservador

É o tipo de investidor que prefere ficar na segurança dos investimentos. Tem medo de se arriscar e perder dinheiro.

O mais indicado para esses perfis é investir em aplicações mais seguras. Os tipos que possuem menor riscos e mais certeza do valor a ser recebido.

o perfil do Investidor

Perfil Moderado

Também gosta de ter segurança no investimento, mas aceita se arriscar um pouco se houver a possibilidade de melhores resultados.

Nesses casos é indicado diversificar os tipos de investimentos. Aplicar em baixos e médios riscos, para que haja um equilíbrio nas aplicações.

Perfil Arrojado

É a pessoa que costuma já entender de investimento e aceita as volatilidades do mercado para ter ganhos mais expressivos.

Costumam já trabalhar com isso há mais tempo e entende que ao se arriscar pode ganhar muito mais se der certo.

Para não correr riscos muito grandes, o melhor para esse perfil é aplicar uma parte menor em investimentos mais seguros e o restante em opções mais arriscadas.

Principais Investimentos financeiros oferecidos por Bancos e Corretoras

A partir do momento que você descobre seu perfil de investir, fica mais fácil saber como investir dinheiro. Além de saber onde, que é uma das questões mais importantes.

Os principais tipos de investimentos financeiros são fornecidos por bancos e corretoras independentes.

Ali, as opções são gigantes e é preciso entender quais são suas possibilidades.

Principais Investimentos financeiros oferecidos por Bancos e Corretoras

Confira as principais opções para você investir seu dinheiro:

Poupança

É a forma mais simples de todas de investimento. É muito tranquila de ser realizada por qualquer cidadão que tenha seus principais documentos e comprovação de renda/residência em dia.

Também é a forma mais conhecida de todas por ser uma opção super segura. Se adequando à um perfil mais conservador.

O juros costumam ser bem baixos. Os rendimentos seguem a mesma linha, não são super altos. A porcentagem irá depender do banco investido.

O bom é que não precisa ter um dinheiro guardado alto para investir. Muitos bancos nem pedem um valor mínimo de depósito para começar. Os que pedem, costumam solicitar um valor bem simbólico.

Uma vantagem é que quem investe na poupança tem isenção do imposto de renda. Outro ponto é que você resgata o dinheiro quando quiser: não há um prazo estabelecido.

CDB – Certificado de Depósito Bancário

Essa forma de investimento é como financiar um valor para o banco e depois receber esse dinheiro “emprestado” acrescido de juros.

Ou seja, você empresta e depois de determinado prazo, ele te paga um valor mais alto com o lucro do tempo passado.

O prazo é determinado por você mesmo. Você escolhe depois de quanto tempo deseja receber seu dinheiro investido.

Você ainda pode fazer outra proposta antes que o prazo final chegue. Mas é um risco: você pode ganhar mais nessa, como pode perder parte do que foi emprestado.

Fundos de Investimentos

Que tal investir seu dinheiro em compra de bens? Podem ser desde títulos à bens imobiliários.

O fundo de investimento pode ser feito tanto por pessoas físicas quanto jurídicas. Mas é necessário ter algum intermediário, como o banco ou gestora de fundos de investimentos.

Você passa o valor que deseja investir e ele será aplicado em bens. Os bens serão definidos conforme o seu perfil de investidor: conservador, moderado ou ousado.

A partir disso o modo intermediário escolhido te dará algumas opções com base no seu perfil e você escolherá no qual deseja investir. Vale aquela pesquisada no mercado antes de decidir e ver quais bens estão em alta no momento.

É importante saber que o fundo é sempre compartilhado, ou seja, vários investidores estão investindo no mesmo bem que você. Juntos vocês estão financiando um setor e, depois de determinado tempo, você recebe de volta com o lucro.

Geralmente é necessário um valor mínimo para começar a investir. Isso pode variar conforme a instituição escolhida.

A ideia principal é que os lucros sejam maximizados com menor risco possível. Podendo ser classificados em renda fixa, renda variável, multimercado (mesclagem de vários mercados) etc.

Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA)

Ao pé da letra, as siglas de tipos de investimentos significam: Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA). Ou seja: são investimentos no mercado imobiliário e do agronegócio.

Nesses casos o seu dinheiro investido será emprestado para o banco que passará para esses recursos em específico. Por isso é importante entender um pouco sobre esses setores antes de investir.

Pesquise crescimentos, lucros e como está o mercado imobiliário e do agronegócio para que seu investimento não seja uma má escolha.

Essa forma de investimento costuma exigir um valor mínimo, podendo chegar a R$100 mil reais. Assim você aplica esse dinheiro e já define uma data para recuperá-lo.

Depois do tempo passado, você recebe o valor com os juros corrigidos.

Banco ou Corretora? Onde investir o seu dinheiro

Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) e Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI)

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) e Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) também tem como objetivo financiar o setor imobiliário e agrícola.

A diferença desses para os outros de cima é que são feitos exclusivamente por companhias securitizadoras.

Elas reúnem vários recebíveis originados de negócios dos participantes e terceiros. Assim é estruturado os certificados e investimentos. O risco é bem pequeno.

Como o LCI e LCA costuma ser pedido um valor mínimo de investimento. Nesse tipo de aplicação o valor é mais baixo, podendo chegar a R$50 mil reais.

Você receberá o dinheiro também após um prazo estipulado previamente. Não é possível resgatar antes da data.

Previdência Privada

Se a sua ideia é poupar agora e investir no bem-estar da sua vida madura, a previdência privada é uma boa opção pra você!

É uma alternativa invés de você investir um valor fixo do seu salário naquela contribuição obrigatória para o INSS. Você pode colocar o dinheiro que quiser e fazer seu “pé de meia” para curtir a vida idosa.

O bom é que você estipula o valor que quiser e pode contar com uma velhice mais tranquila e confortável.

O ruim é que o dinheiro não pode ser resgatado antes. Então o valor investido será realmente com foco para ser recebido na hora certa.

É possível investir com um valor inicial e depois investir com aplicações mensais. Isso pode ser estabelecido conforme suas possibilidades, não necessariamente precisa ser todo mês.

Tipos de Previdência Privada

Existem dois tipos de planos de previdência privada e você pode escolher o ideal para o que deseja.

PGBL

Esse é o chamado de Plano Gerador de Benefício Livre. É a melhor opção para quem tem rendas maiores e realiza a declaração completa do Imposto de Renda.

O bom é que ele permite que o valor da previdência possa ser abatido no Imposto de Renda. Isso acontece quando o IR for correspondente até 12% da renda tributável do ano.

Outra característica desse tipo de investimento é que o imposto só é contabilizado e cobrado quando você retira o dinheiro. Então você não paga apenas sobre o rendimento, mas sobre todo o valor acumulado.

VGBL

Esse é o Vida Gerador de Benefício Livre. Ao contrário do PGBL, o público-alvo desse investimento são pessoas que possuem rendas menores. Assim como quem realiza a declaração do Imposto de Renda de forma simplificada.

O investidor pode escolher se a tributação deverá ocorrer de forma regressiva ou progressivamente. Na hora de resgate, o IR incide só sobre os rendimentos acumulados no período.

Como investir em tesouro direto

Banco ou Corretora? Onde investir o seu dinheiro

Depende do seu foco na hora de investir dinheiro. Ambos possuem possibilidades diferentes e o que definirá é o tipo de negócio que você deseja fazer.

Os bancos costumam ter uma procura maior e por isso costumam ficar no “confortável”. Isso faz com que ofereçam menos possibilidades.

Isso quer dizer que por ter uma maior quantidade de clientes, eles pecam em não criarem mais variedades.

Mas dependendo do que você deseja investir, calculando os juros e benefícios, pode ser sim a melhor opção para você.

Já as corretoras independentes acabam oferecendo mais diversidade em aplicações. Sendo possível investir em várias instituições financeiras.

Elas costumam sair mais do confortável e mostrar mais ideias para o que você precisa.

Mas vale a pena visitar cada uma deles e ouvir as propostas. Pesquise e converse bem com cada lugar antes de tomar a decisão.

Leia bastante sobre experiências do mesmo tipo de investimento feitos no banco e nas corretoras. Observe os resultados e veja o que comprovadamente parece oferecer resultados mais satisfatórios.

O que são Títulos Públicos Federais

Essa forma de investimento financeiro é quando você aplica em títulos públicos através do Tesouro Direto.

Esse seu dinheiro será investido pelo governo em projetos de infraestrutura, educação, saneamento, saúde etc. Desta forma, você empresta dinheiro para o governo e depois recebe com os juros corrigidos.

São diversas áreas a serem investidas. A escolha pode ser guiada pelos seus gostos, mas o mais indicado é entender qual delas pode ser mais lucrativa no final.

O que é o Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um é um programa criado dentro do Tesouro Nacional (órgão do governo junto com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) feito em parceria com a BMF&F Bovespa.

Ele é emitido pelo Governo Federal e é através dele que as pessoas investem em títulos públicos. É a forma que o governo encontrou de oferecer a possibilidade do investimento em seus títulos para qualquer pessoa.

Sua característica de investir é feita por renda fixa, e como explicado sobre os títulos públicos, é um investimento feito em áreas específicas do governo.

Você investe na educação, por exemplo, e depois de um determinado tempo recebe seu dinheiro com juros.

Como investir no Tesouro Direto

Apesar de parecer um super investimento, quando falamos de governo, o Tesouro Direto é bem simples.

Os pré-requisitos são mínimos: é preciso que você tenha um número de CPF válido e uma conta corrente aberta em qualquer banco. Só que será necessário que você tenha um intermediário para mediar o investimento.

Você deve entrar em contato com o próprio banco ou procurar por uma corretora autorizada a comprar títulos públicos. Para saber quais instituições estão habilitadas a negociar, é só verificar a lista disponibilizada no próprio site do Tesouro Direto.

Daí é se cadastrar na instituição que você escolheu e receber uma senha por e-mail. Com esse login será possível acessar a área restrita do Tesouro Direto.

Nessa área é que você poderá fazer seus investimentos. Lá é possível comprar títulos como vender. As consultas de saldos e extratos são disponíveis ali também.

E sabe quanto é o investimento mínimo inicial? Pasme, mas é de apenas R$30 reais. Lógico que vale a pena investir valores maiores para ter lucros mais satisfatórios.

Através do programa você pode comprar até 1% de cada título ofertado. Fica a sua escolha se quer investir a curto, médio ou longo prazo.

Os títulos costumam ter data de vencimento explícitas, então é importante verificar esses prazos antes de investir. Pesquise e escolha o que se adequa melhor às suas possibilidades e desejos financeiros.

como investir em títulos públicos

Tipos de Títulos Públicos Federais

Existem diversos tipos de títulos públicos federais nos quais você pode investir. Tudo depende do que você precisa e pode no momento.

Na hora de escolher pesquise bem e converse com profissionais do assunto para determinar qual será melhor para você. Faça contas fictícias para projetar os valores que você poderá receber.

É importante saber exatamente o que você pode ganhar nesse investimento para que não se arrependa depois.

Confira os principais tipos de títulos públicos:

Títulos prefixados

Quando falamos de títulos prefixados, quer dizer que esses tipos de investimentos já possuem o lucro fixado na hora da aplicação. Ou seja, ao investir você já sabe exatamente quanto irá receber na data de vencimento.

Dentro dos títulos prefixados, você pode escolher entre:

Tesouro Prefixado

É quando o pagamento é feito só uma vez na data do vencimento. Tendo sua rentabilidade como uma taxa totalmente fixa.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais

Esse tipo se difere na questão de prazo. Em vez de você sempre receber os juros em apenas uma data, poderá ser feito o pagamento a cada 6 meses.

Resumindo: a rentabilidade não será recebida só quando acumulada no vencimento. Mas sim uma parte dela de forma semestral.

Títulos pós-fixados

Diferentemente do investimento em títulos prefixados, nesse não há um valor fixo a receber. Você investe e não sabe exatamente quanto de dinheiro irá ganhar no final.

A rentabilidade irá acompanhar um indexador variável. Esse indexador pode ser tanto a taxa básica de juros (a famosa taxa Selic) como a inflação (IPCA).

Quando você opta por seguir a inflação, é adicionado uma taxa determinada na hora da aplicação.

Para escolher qual o melhor indexador é preciso entender do mercado e suas porcentagens. Por isso, a pesquisa é de suma importância.

Tesouro Selic

Esse tipo de investimento costuma ser o mais procurado pelos investidores. Sua forma de funcionamento é bem simples e tranquila de investir.

O seu rendimento financeiro acompanha a taxa básica de juros, a Selic. Essa taxa costuma render até o dobro da poupança, sendo ótimo para quem quer guardar dinheiro de uma forma que dê mais retorno.

O bom também é que você pode resgatar seu dinheiro a qualquer momento que precisar. Isso não fará que você perca a taxa acumulada no período.

É uma das melhores opções se você quer ter um fundo de emergência. Também se torna uma boa ideia caso você queira usar o dinheiro investido em curto prazo.

Assim quando precisar é só resgatar sem data de vencimento e sem perder seus investimentos.

Tesouro IPCA+

Então que tal ter um rendimento fixo + acompanhar o valor da inflação? Esse é um tipo de investimento em títulos públicos que une a segurança do certo com o risco.

Pode-se chamar até de um “seguro contra a inflação”. O seu dinheiro investido terá um rendimento prefixado para a data de vencimento mais a taxa de inflação.

Então você que quer arriscar e ainda assim ter uma carta na manga, é uma ótima opção. Costuma ser a melhor escolha para objetivos a longo prazo.

Se você deseja guardar dinheiro para a aposentadoria ou quem sabe comprar um imóvel, pode ser a melhor forma de investir.

O pagamento do seu dinheiro tem um data certa de vencimento. Antes disso não é possível resgatá-lo. Mas você receberá o valor aplicado mais toda a rentabilidade que se acumulou no final.

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais

Esse tipo é basicamente do tópico acima, o IPCA +. O que muda é que o pagamento pode ser feito de forma semestral.

O título irá pagar a taxa da inflação junto com a taxa prefixada como adicional. Então sempre haverá alguma rentabilidade real.

O ideal dessa opção é para quem quer receber o pagamento com prazos mais curtos. Se você tem medo de precisar do dinheiro, os rendimentos poderão ser antecipados e pagos a cada 6 meses.

Como investir na bolsa de valores e comprar ações

O que é a bolsa de valores

Imagine um mercado online onde investidores de todo o mundo se encontram para negociar ações. Imaginou? É assim que funciona a bolsa de valores.

As ações são pequenos pedaços de empresas, e ao comprar, você ganha junto com o lucro dela. Ou seja, você investe naquela “pedaço” e seu dinheiro rende junto com o andamento do negócio.

Na bolsa podem ser negociados não só empresas, como outros tipos de produtos financeiros. E não importa muito o segmento, podem ser de diversos setores.

Lá você pode encontrar empresas dos setores de consumo, saúde, beleza, bancário, imobiliário e por aí vai. A variedade para que você escolha no que investir o dinheiro é grande.

Difícil as vezes escolher o certo. Por isso para que você entre no mundo da bolsa de valores é preciso estudar sobre. Entender quais ramos e segmentos poderão te dar mais lucro a longo prazo.

É preciso projetar as vulnerabilidades do mercado para acertar na aposta de um negócio que crescerá com você.

Essa opção de investimento é mais indicada para quem deseja ter resultados a longo prazo. Com mais tempo é que ela costuma ser mais rentável e lucrativa.

No Brasil esse tipo de investimento não é tão recorrente por muito medo dos investidores. A ideia da bolsa quebrar e perder todo o dinheiro gera receio.

Sim, claramente o risco de investir na bolsa de valores é maior do que numa poupança, por exemplo. Mas entendendo o tipo de investimento, pode ser uma das formas mais lucrativas.

Como investir na bolsa de valores

O que você deve saber na hora de investir dinheiro na bolsa de valores, é sobre valores. Não é obrigatório nenhum valor mínimo, porém números baixos não são o foco desse tipo de investimento.

Se você quiser investir valores baixos, tipo abaixo de R$1000, começar um fundo é a melhor opção. Os custos da bolsa são mais altos e trazem melhores resultados com montantes maiores.

Para investir na bolsa em si, não é nada complicado. Na verdade é bem acessível, já que pode ser feito sem sair de casa: pela internet.

O que complica é escolher os lugares certos para investir. Aí demanda pesquisas, análises e inteligência para investir nos locais melhores para você.

Confira o passo a passo para investir na bolsa de valores:

Abra uma conta no banco ou corretora

Caso você não tenha nenhuma conta aberta no banco, esse será o primeiro passo. Se já tiver outras contas e preferir ter uma só para os investimentos, pode ser a melhor opção.

Se você for investir através do banco, ali mesmo o dinheiro estará fácil para eles investirem. Se você for investir pela corretora, é preciso abrir uma conta na corretora mas também ter uma conta no banco.

Isso porque na hora do investimento você deverá transferir o dinheiro de uma conta no banco para a corretora.

Para que as transações sejam sempre seguras, as corretoras só aceitam a transferência feita de uma conta no banco do mesmo CPF da conta de lá. Isso vale para o caminho contrário: o dinheiro só sai da conta da corretora para uma do banco que tenha o seu CPF.

Assim evita-se riscos de roubos e demais operações suspeitas.

É importante ressaltar que os bancos não são tão especializados em investimentos na bolsa. Sendo as corretoras a melhor opção tanto no quesito custos quanto no suporte.

Transfira o dinheiro para a conta na corretora

 

Com a conta no banco em dia, o segundo passo é transferir o montante que deseja investir para a sua conta na corretora.

Assim que o dinheiro estiver certinho na conta você poderá começar os investimentos.

É hora de investir em ações

 

Com o dinheiro em mãos (na conta) você poderá comprar ou vender ações na bolsa. Isso tudo pode ser feita pela internet mesmo.

Dependendo da corretora com qual você está trabalhando, elas oferecem mais opções do que ações. Podendo investir em fundos ou cotas de clube pela internet.

Vale verificar essas possibilidades antes de contratar.

Lembre-se sempre de pesquisar sobre o assunto antes de começar a fazer seus investimentos. Análises são essenciais para entender o mercado e suas possibilidades financeiras.

É possível ainda fazer alguns cursos antes de começar, de forma online ou presencial. Quando mais você se aprofundar no assunto, mais chance do lucro ser maior.

Deu para ter uma ideia de como investir dinheiro? As opções são inúmeras, como pode-se observar.

A dica é: leia muito sobre esse universo e converse com quem entende. Sabendo o seu perfil de investidor, você irá fazer aplicações nos lugares certos e obter o lucro que almeja.

Aqui no blog te ajudamos a ganhar dinheiro, e agora queremos te ajudar a aprender a investir!

Olha Que Legal Também

38 Compart.
Compartilhar38
Twittar
Compartilhar
WhatsApp