A melhor maneira de conseguir tirar metas do papel é fazer um planejamento estratégico.

 Mas, você sabe o que é e como fazer isso?

 O planejamento estratégico serve para você organizar as suas ideias e objetivos futuros e saber quais os são os passos que você deve dar para conseguir realizá-los, no tempo que você determinou.

A maioria de nós vive resolvendo coisas da nossa rotina, mas não planeja nada para daqui a um ou dois anos.

A gente tem o hábito de lembrar daquilo que é urgente e esquecer o que é importante.

Você costuma planejar o seu dia a dia ou vive naquela correria, tentando resolver tudo em cima do prazo?

Aposto que a sua resposta é a segunda opção, não é mesmo? Isso é bem mais comum do que você acredita.

Principalmente quando se é jovem e a vida está apenas começando, a gente costuma fazer tudo que aparece na nossa frente, a gente faz tudo de qualquer jeito, sem se preocupar muito com o futuro, pois este parece bem distante.

Você pode até estar vivendo isso agora, mas chega um momento em que você percebe que o único jeito de chegar a algum lugar é seguindo um planejamento estratégico.

E é exatamente isso que eu vou te mostrar neste artigo.

Boa Leitura!

como fazer um planejamento estratégico

Conceitos Iniciais de Planejamento Estratégico

Um planejamento estratégico vai te auxiliar a colocar em prática todos os objetivos que você deseja alcançar, tanto na vida pessoal, quanto na profissional.

Com um planejamento estratégico, você traça metas e define ações para o futuro do seu negócio digital.

Você pode planejar essas metas e ações para daqui a 1 mês, 1 ano ou 5 anos.

Dependendo das mudanças que surgirem no mercado digital e, também, dos objetivos que você definir para o seu negócio, o planejamento estratégico será mais ou menos frequente.

Geralmente, no início, a preocupação maior é manter o negócio funcionando, sem muita preocupação com o rumo que ele está tomando.

Mas você precisa entender a importância de algumas ações que não são urgentes, mas que podem trazer bons resultados em longo prazo.

Por isso, a importância de planejar.

Vou listar alguns pontos para você entender em que o planejamento estratégico pode te ajudar:

  • Estabelecer a direção que você deve tomar e quais são as prioridades do seu negócio, para que ele alcance o sucesso;
  • Ajuda a otimizar o seu tempo, sabendo quais são as atividades importantes para o crescimento do seu negócio;
  • Você não gasta dinheiro com atividades desnecessárias;
  • Assegura que as suas ações estejam voltadas para o mesmo objetivo;

Então, se você precisa de um método passo a passo, com todas as dicas para você entrar em ação, está no lugar certo.

Neste artigo, eu vou falar sobre os pontos mais importantes para que você desenvolva o seu planejamento estratégico e alcance cada meta traçada para o seu negócio:

Ponto #1 – Propósito e posicionamento;

Ponto #2 – Objetivos, metas e indicadores;

Ponto #3 – Apresentação e compartilhamento;

Ponto #4 – Aplicação e acompanhamento.

pontos do planejamento estratégico

Ponto # 1 Propósito e posicionamento

Apesar de não ser valorizado por muitos empreendedores, este ponto é extremamente importante, pois é aqui que você vai criar a identidade do seu negócio digital.

E essa identidade é a base para você conseguir traçar as suas metas e saber quais as atitudes que deve tomar.

E, para fazer isso, você precisa identificar o porquê da existência do seu negócio, aonde você quer chegar e com quem você quer estar.

Leia Também: Fórmula Negócio Online, nas palavras do criador.

# 1.1 – Identidade do negócio:

A definição da identidade de um negócio é envolvida por 3 fatores principais:

  • Visão;
  • Valores;
  • Missão.

 Visão

É o principal motivo para impulsionar o seu negócio e que faz você ter projetos para o futuro. É o sonho que você tem para o seu negócio.

A visão é uma parte muito importante do planejamento estratégico, pois, para fazer um planejamento, você precisa ter um grande objetivo para o futuro do seu negócio.

A visão é diferente de uma meta, pois ela é um objetivo de longo prazo e será um tipo de roteiro para o seu planejamento, enquanto a meta é um dos passos a seguir, em direção ao objetivo principal.

Por exemplo:

A meta de uma determinada loja de roupas é aumentar em 10% o seu faturamento nos próximos 6 meses. Isso não é um sonho para a loja, então, não é visão.

A visão tem objetivos bem mais ambiciosos, como por exemplo, ter, no mínimo, uma filial de sua loja em todas as cidades do estado.

Ter visão é saber aonde você quer chegar com o seu negócio. É aquilo que você deseja para o futuro.

Como você percebeu a visão não é uma meta, mas também não é uma missão.

A missão é o sentido de o seu negócio existir, enquanto a visão mostra em qual direção você deve ir com o seu negócio e onde você deve trabalhar, para seguir essa direção.

Entenda que este passo vai guiar o seu negócio para todas as ações, por isso que ele é tão importante.

Confira aqui abaixo 3 exemplos de visão de grandes marcas, de diferentes nichos, para você se inspirar e entender como é definida a visão de um negócio, seja ele em qualquer área de atuação.

Exemplos de visão de grandes marcas:

Microsoft:

“Disponibilizar às pessoas software de excelente qualidade – a qualquer momento, em qualquer lugar e em qualquer dispositivo.”;

Disney:

“Criar um mundo onde todos possam se sentir crianças.”;

Volkswagen do Brasil:

“Ser líder de qualidade, inovação, vendas, lucratividade da indústria automotiva na América do Sul, com um time de alta performance e focado no desenvolvimento sustentável.”.

Percebeu como a visão de uma empresa pode ser poderosa? Para fazer sentido, a visão de uma empresa precisa ter as seguintes características:

  • Precisa ser ambiciosa;
  • Ser escrita no futuro;
  • Idealizar a situação da empresa para daqui a 5 anos;
  • Indicar a direção que deve ir;
  • Indicar a marca que a empresa vai deixar no mundo.

 Valores

É aquilo em que você acredita e que define a ética do seu negócio, além da conduta que você tem, em relação a ele.

Valores são as atitudes que precisam ser mostradas por toda equipe e que faz com que a empresa caminhe em direção à sua visão.

Em relação a valores, o que mais importa é deixar bem definido o que cada um deles significa dentro da organização.

Vamos usar como exemplo, duas palavras que representam ótimos valores dentro de uma organização: dinamismo e proatividade.

 O que você precisa ver dentro do seu negócio, em relação a estas duas palavras?

Dinamismo:

  • Administrar muitas tarefas, atendendo as exigências e demandas do mercado.

Proatividade:

  • Se antecipar em relação a algum problema de um cliente e encontrar a solução o quanto antes, sem esperar que alguém diga o que deve ser feito.

Não importa qual caminho você vai seguir, é fundamental que você tenha alguns valores para direcionar o seu planejamento estratégico, fazendo com que ele seja seguido por todos.

O propósito de missão e visão é o que vai servir de mapa para a aplicação do planejamento estratégico, enquanto os valores vão conduzir suas atitudes nesse caminho.

Os valores de uma empresa precisam refletir os princípios de moral e ética que une a vida profissional e pessoal do empreendedor e que são inegociáveis.

Esses princípios é que vão determinar as atitudes e comportamentos de toda a estrutura do seu negócio.

Além disso, são eles que vão dar suporte à maneira com a qual os colaboradores vão se relacionar entre si diante dos clientes.

Mas, como são definidos os valores de uma empresa?

definições de planejamento estratégico

Acredito que o melhor método para definir os valores de uma empresa é refletir sobre situações como:

  • Se o dinheiro não existisse, você continuaria mantendo esses valores na sua vida?
  • Você gostaria que o seu negócio continuasse mantendo esses valores, mesmo que eles se transformassem em desvantagem em relação às outras empresas?
  • Esses valores poderiam existir, mesmo depois de muitas décadas?
  • Se você fosse criar um novo negócio, em um nicho totalmente diferente, os valores seriam os mesmos?

Se você disse sim para todas as perguntas acima, os valores da sua empresa estão muito bem definidos e alinhados à sua personalidade.

Alguns valores comuns nas empresas são:

  • Segurança;
  • Equilíbrio;
  • Diversidade;
  • Responsabilidade;
  • Inovação;
  • Compromisso;
  • Integridade;

Exemplos de valores de grandes marcas:

 Microsoft:

  • Integridade e honestidade;
  • Empenho para com os clientes, parceiros e tecnologia;
  • Abertura e respeito para com os outros e empenho para contribuir para o seu desenvolvimento;
  • Capacidade para aceitar grandes desafios e conduzi-los até o final;
  • Atitude crítica, dedicação para com a qualidade e melhoramento pessoal;
  • Assumir plena responsabilidade dos compromissos, resultados e da qualidade perante os clientes, acionistas, parceiros e colaboradores.

Disney:

  • Não ceticismo;
  • Criatividade, sonhos e imaginação;
  • Atenção fanática aos detalhes;
  • Preservação e controle da magia Disney.

Volkswagen do Brasil:

  • Alta performance;
  • Adicionar valor;
  • Renovação;
  • Respeito;
  • Responsabilidade;
  • Sustentabilidade;
  • Proximidade ao cliente.

 Missão

A missão é o motivo pelo qual o seu negócio existe e é o que vai diferenciar você da concorrência.

É aqui que você precisa mostrar qual é o seu nicho e como você quer que a sua audiência e os seus futuros parceiros enxerguem o seu negócio.

Para definir bem a sua missão, você precisa responder 3 perguntas:

  • Do que se trata o seu negócio?
  • Por que ele existe?
  • Para quem ele existe?

A sua missão precisa traduzir a personalidade do seu negócio e fazer sentido ao longo do tempo. Além disso, ela precisa ser bem simples e direta.

O maior propósito do planejamento estratégico é saber aonde você quer chegar com o seu negócio, certo?

Mas, você sabe aonde quer chegar?

Você precisa ter claro, em sua mente, o que você quer da vida.

A junção do planejamento estratégico profissional e o pessoal vai fazer toda diferença para concretizar os seus objetivos.

Vou citar, como exemplo, o Steve Jobs. Ele começou sua empresa multimilionária a partir de um sonho e da vontade de concretizar um propósito de vida.

As grandes empresas existem a partir de um grande desejo pessoal de cada criador.

Sem esse desejo de realizar um sonho pessoal, nem a Apple, nem nenhuma outra grande marca existiria.

Além disso, esses criadores tinham uma vontade enorme de ajudar as pessoas e impactar o mundo, de maneira positiva. A intenção deles nunca foi criar uma empresa somente por dinheiro.

Então, eu aconselho que você faça um bom planejamento estratégico pessoal, pois ele vai afetar, de maneira direta, o seu planejamento estratégico profissional.

Por isso, é muito importante que você identifique quais são os seus objetivos pessoais e se planeje agora.

Se atente para esses objetivos que você quer para sua vida e deixe que o resultado das suas decisões e ações impacte, diretamente, o seu negócio.

Pense sobre o quanto você está disposto a correr riscos e o que você quer fazer nos próximos anos.

Reflita sobre como seria o futuro ideal para a sua vida como um todo e o que está impedindo você de viver esse futuro ideal.

  • Ter o seu próprio negócio pode ajudar ou dificultar esse futuro que você imagina?
  • Trabalhar em seu próprio negócio está de acordo com a sua personalidade ou é algo que não combina com você?

Você também precisa entender se, criando um negócio, você quer de alguma maneira, deixar a sua marca no mundo ou é só pelo dinheiro mesmo.

Além disso, você precisa identificar se deseja trabalhar sozinho ou com colaboradores.

Lembre-se que o seu negócio está diretamente ligado à pessoa que você é. Por isso, reflita muito bem sobre tudo que citei anteriormente e sobre o legado que você quer deixar no mundo.

Antes de fazer o planejamento estratégico do seu negócio, faça o planejamento pessoal, com bastante calma e dedicação, para que fiquem alinhados.

Desta maneira, vai ser mais difícil de você desistir ou desanimar.

Exemplos de missão de grandes marcas:

 Microsoft:

“Permitir às pessoas e empresas, em todo o mundo, a concretização do seu sonho potencial.”

Disney:

“Alegrar as pessoas.”

Volkswagen do Brasil:

“A Volkswagen do Brasil é uma fabricante de veículos de alto volume orientada para a qualidade, satisfação do cliente, inovação e responsabilidade socioambiental. Concentramos nossos esforços em agregar valor aos acionistas, colaboradores, clientes, concessionárias, fornecedores e à sociedade.”

pontos importantes do planejamento estratégico

Leia também: Como Ganhar Dinheiro no Instragram

#1.2 – Planejamento participativo

Planejamento participativo vai envolver toda a sua equipe (caso você tenha uma).

Eu aconselho que você faça um planejamento participativo, não importa qual seja o propósito do seu negócio.

Quando uma empresa é muito grande, o planejamento participativo pode ser feito pelos líderes.

Depois, esses líderes podem contar com a participação dos membros mais importantes de cada setor, para que façam a parte estratégica do planejamento, como a identidade e as metas gerais da empresa, por exemplo.

Além do planejamento estratégico, a diretoria da empresa pode envolver os líderes de cada setor para elaborar o planejamento tático, que nada mais é do que estabelecer a participação de cada um para alcançar as metas gerais da empresa.

Agora, quando a empresa é pequena e com poucos colaboradores, o indicado é envolver a todos para atingir um mesmo objetivo.

Um ponto muito positivo na hora de envolver toda a equipe no planejamento tático é que, quando chegar o momento de colocar o planejamento em prática, todos os colaboradores estarão totalmente comprometidos com as suas decisões, além de terem uma visão bem ajustada.

Além disso, essa é uma ótima maneira de decidir qual a direção a tomar e, também, de distribuir as tarefas entre eles.

 Lembre-se sempre que um funcionário vai ter mais ânimo para alcançar uma meta quando alguém o ajuda, do que quando é cobrado.

 Dessa maneira, ele vai se sentir um pouco “dono” no negócio, trabalhando e se dedicando com mais atenção e cuidado. Nunca se esqueça disso.

 Então, vamos colocar a mão na massa e fazer com que o planejamento seja participativo?

  • Primeiramente, reúna sua equipe numa sala e comece a fazer uma pesquisa de opiniões.
  • Em seguida, indique um colaborador, um sócio ou diretor para ficar responsável pelo plano. Isso vai deixar o planejamento mais organizado.
  • Depois, siga cada um dos passos que deixei aqui, neste artigo, até alcançar o seu objetivo.

Leia também: Como Ganhar Dinheiro Extra

# 1.3 Ferramentas de apoio

Existem algumas ferramentas que podem te auxiliar a ter uma visão geral da situação, antes que você estabeleça metas e projetos.

Ter essa visão geral e mapear a situação é muito importante, pois assim, a qualidade do seu planejamento estratégico vai ser maior.

Para isso, eu vou falar sobre 2 ferramentas que vão te ajudar a fazer esse mapeamento: curva de valor e análise SWOT.

Curva de valor

A curva de valor é uma ferramenta que vai comparar as características do seu negócio, que são valorizadas pelo público, em relação à sua concorrência.

Além disso, a curva de valor também ajuda a definir como o seu negócio pode se diferenciar dos demais.

A curva de valor é uma ferramenta apresentada por W. Chan Kim e Renée Mauborgne, no livro A estratégia do Oceano Azul.

Este livro foi escrito com a finalidade de mostrar como fazer com que a concorrência não seja uma ameaça para o seu negócio, além de poder analisar o posicionamento de mercado.

Esta ferramenta te possibilita compreender o desempenho de mercado, pois os atributos de valor para o cliente são agregados nela. Em seguida, basta construir uma curva para o seu negócio.

Utilize esta ferramenta e crie um negócio inovador, agregando valor para o seu cliente. Assim, você vai criar algo único e vai se diferenciar dos seus concorrentes.

A curva de valor possui algumas vantagens que outras ferramentas não possuem.

Por exemplo:

Ela te permite visualizar todo o mercado antes de você se posicionar nele. Isso faz com que esta ferramenta seja fácil de utilizar, além de ser bastante acessível.

Para resumir, a curva de valor:

  • Permite enxergar os concorrentes no mercado;
  • Fica mais fácil para você traçar um posicionamento;
  • Permite que você fique focado no valor que quer agregar para o cliente;
  • Você pode criar valor para o seu público de maneira consciente e direcionada, reduzindo custos;
  • É de fácil entendimento e muito acessível.

Análise SWOT

A análise SWOT representa a elaboração da Matriz SWOT, que analisa se existe um equilíbrio entre:

  • Forças e fraquezas de um negócio;
  • Fatores internos e externos;
  • Oportunidades e ameaças do mercado.

Esta ferramenta foi elaborada nos Estados Unidos, na década de 1960 e se transformou em um método bastante utilizado por grandes empresas, em todo o mundo, para a elaboração de estratégias.

SWOT é a sigla das palavras:

  • Strenghts (Forças);
  • Weaknesses (Fraquezas);
  • Opportunities (Oportunidades);
  • Threasts (Ameaças).
  • Aqui no Brasil esta ferramenta também é conhecida como FOFA.
  • As forças são tudo aquilo que a empresa tem de positivo e que faz com que ela tenha vantagem em relação aos concorrentes;
  • As fraquezas, junto com as forças, formam fatores internos de uma empresa. A comparação entre elas vai indicar se a situação interna da empresa é ou não favorável;
  • As oportunidades são elementos positivos que o mercado pode promover;
  • Já as ameaças significam os fatores de risco do mercado. As oportunidades e ameaças, reunidas, formam os fatores externos de uma empresa. A comparação entre eles vai indicar se a situação externa é ou não favorável.

planejamento estratégico para o sucesso

Leia Também: Ganhar Dinheiro Extra

Ponto # 2 Objetivos, metas e indicadores

# 2.1 – Objetivos:

Traçar objetivos é o segundo grande passo de um planejamento estratégico. 

Divida um objetivo principal em vários objetivos menores (que são os objetivos táticos) e estabeleça um plano de ação, vinculando os pequenos objetivos entre si, para que o objetivo principal seja concluído.

Você pode fazer isso, seguindo essa relação:

  • Objetivos estratégicos;
  • Objetivos táticos;
  • Plano de ação.

# 2.2 – Metas:

Para entender melhor o que são metas, vamos entender primeiro o conceito de SMART.

SMART é uma ferramenta usada para estabelecer metas e objetivos dentro de um planejamento.

E ela não é utilizada somente por empresas, mas também por quem quer alcançar objetivos pessoais.

A SMART conduz a estrutura de suas metas e é construída com estimativas reais.

O principal objetivo da utilização da ferramenta SMART é estabelecer as ações que devem ser tomadas em curto prazo e que vão levar o seu negócio rumo à meta que você planejou.

A sigla SMART (que também é a tradução de esperto, em inglês) é a abreviação de fatores que precisam estar dentro de uma meta:

S (Specific) – Específica

M (Mensurable) – Mensurável

A (Attainable) – Alcançável

R (Relevant) – Relevante

T (Time-related) – Temporal

 Específica:

Específica é quando você pensa em todos os detalhes importantes para alcançar o resultado esperado.

Se você estabelecer uma meta muito ampla, não vai conseguir direcionar os seus esforços para lugar algum e isso faz com que você demore muito a atingir a sua meta ou nem atinja.

É por essa razão que se aprofundar em todos os detalhes é tão importante.

Então responda as seguintes perguntas:

  • O que você quer?
  • Onde?
  • Você vai precisar da ajuda de alguém? De quem?
  • Quais são as condições para que eu alcance essa meta?
  • Quais são as suas limitações para atingir essa meta?

Mensurável:

Mensurável é quando existe a possibilidade de medir uma meta. É conseguir, através dessa estratégia, indicadores para medir os resultados.

Para saber se uma meta é mensurável, basta pensar se ela pode ser medida em relação a tempo, dinheiro e resultado.

Quanto mais você definir indicadores reais, melhor.

Por isso, quem planeja ganhar mais dinheiro em seu negócio, mais necessário será definir quais os resultados esperados por mês e em quanto tempo a meta precisa ser batida.

Alcançável:

Para uma meta ser considerada alcançável, ela precisa apresentar condições reais para ser executada.

Não adianta construir um planejamento incrível se a sua meta for irreal e você não possuir recursos suficientes para colocá-la em prática.

Não estou dizendo que você não pode traçar metas altas, mas que você precisa estar ciente do preço que vai precisar pagar por ela e do esforço que vai precisar fazer para conseguir concretizar essa meta.

Eu até aconselho colocar metas altas dentro do seu planejamento estratégico, pois a possibilidade de você alcançar um resultado próximo de uma meta alta é bem maior do que você teria se tivesse traçado uma meta menor.

Relevante:

Para a sua meta ser relevante, ela precisa estar alinhada à situação atual do seu negócio, dentro do mercado.

No planejamento estratégico, o objetivo está ligado à visão de futuro do seu negócio. E essa visão pode ser dividida em pequenos objetivos, que vão refletir na criação de suas metas.

Reflita bastante, antes de dedicar seu tempo e investir dinheiro em metas que não são relevantes e que não vão te ajudar a alcançar seu objetivo principal.

Temporal:

Você precisa definir um tempo limite para começar e terminar cada ação e para alcançar cada meta. Isso é fator determinante para o sucesso do seu planejamento estratégico.

Mesmo que você determine um prazo para atingir a sua meta, se ela não parecer urgente, provavelmente você vai adiar.

E, caso você determine um prazo muito curto, você pode acabar até desistindo da sua meta, porque vai ver que é impossível bater aquela meta tão rapidamente.

Estabelecer prazos curtos pode ser ainda pior do que a desistência. Isso pode criar uma situação de muito estresse para você.

Por isso, planeje seus prazos para qualquer meta SMART com muita sabedoria, para conseguir concretizar cada uma, com eficiência e tranquilidade.

Não se esqueça de que o sucesso do seu planejamento estratégico também está diretamente relacionado com o respeito aos prazos.

Indicadores de planejamento estratégico

# 2.3 – Indicadores:

Depois que você definir as suas metas, já vai estar pronto para acompanhar cada uma delas com os indicadores.

Indicadores são ferramentas usadas para verificar os resultados da empresa, baseados no estado atual em relação ao estado desejado.

Organize todas as informações sobre os resultados do seu planejamento, utilizando um painel de indicadores.

Eu aconselho que você relacione suas metas com os dados mais importantes do seu negócio.

No seu planejamento, relacione entre si:

  • Metas funcionais;
  • Metas relacionadas à contratação e treinamentos;
  • Metas relacionadas a clientes;
  • Metas de vendas, lucro e faturamento.

Entenda que o que você está aplicando vai levar o seu negócio em direção ao que você planejou e não tem como fazer isso sem medir os resultados.

E, para que o seu planejamento estratégico tenha bons resultados, é preciso definir indicadores-chave de desempenho.

Então, comece a definir esses indicadores para cada planejamento estratégico que você quiser realizar.

criando um plano estratégico e um plano de ação

Ponto # 3 Apresentação e compartilhamento

Depois que o seu planejamento estratégico estiver todo organizado é hora de apresentar a todos os colaboradores.

A apresentação é muito importante, pois vai alinhar todos os envolvidos numa só direção. Isso vai facilitar muito no momento da aplicação de tudo que foi planejado.

Você pode elaborar a apresentação do seu planejamento estratégico utilizando alguns slides.

Por exemplo:

  • Visão, valores e missão;
  • Objetivos;
  • Metas;
  • Plano de ação;
  • Estratégias;
  • Avaliação.

A possibilidade de o seu planejamento estratégico impactar a todos vai depender muito da qualidade da sua apresentação.

Então, eu te aconselho a preparar uma boa apresentação no PowerPoint, por exemplo, para que todos acompanhem a mesma linha de raciocínio, da maneira como você imaginou, mesmo que não seja uma apresentação formal.

Eu aconselho também, que você envie os slides para cada colaborador, antes da reunião.

É em apresentações como esta que as empresas aproveitam para apresentar também algum plano extra, como bônus ou ganhos, por exemplo.

Se você seguir cada ponto até aqui, já vai estar preparado para o próximo e último passo.

Leia Também: Dinheiro ExtraTrabalhar em Casa

Ponto # 4 Aplicação e acompanhamento

Seguindo cada ponto deste artigo, ao chegar aqui, o seu planejamento estratégico já possui:

  • Uma direção do que você deseja para o seu negócio;
  • Já vai conhecer qual é o seu maior objetivo, conectado ou não com os seus valores, visão ou missão;
  • Indicadores estabelecidos para cada meta que foi organizada através da SMART;
  • Toda equipe alinhada na mesma direção, para realizar um só objetivo.

# 4.1 – Revisão do planejamento estratégico

Assim como eu, você também deve ter percebido que nem sempre o que a gente planeja sai do jeito que a gente gostaria.

Algumas vezes as nossas metas não são batidas no prazo estabelecido, nem da maneira como tinha sido planejada ou até fora do orçamento.

Por isso que a revisão é tão importante quanto a aplicação.

Às vezes, de uma hora para outra, tudo que foi planejado, muda completamente.

Para evitar que isso aconteça, o ideal é ter muita atenção e revisar seu planejamento, para que você possa corrigir as ações com rapidez e eficiência.

Então, considere fazer revisões regularmente para reorganizar prováveis erros durante o percurso.

Mas a frequência de revisões vai ser determinada de acordo com cada empresa ou empreendedor, conforme a sua realidade e necessidade.

O que mais importa é que elas sejam feitas quando houver necessidade, pois não existe uma regra de quantas vezes você precisa revisar o seu planejamento estratégico.

conclusão planejamento estratégico

# 4.2 – Estudo de mercado para conhecer e acompanhar o cenário do seu negócio

A finalidade do estudo de mercado é fazer uma análise de um nicho, em relação aos dados quantitativos e qualitativos.

Essa análise é feita para compreender o mercado onde o seu negócio está inserido e verificar se ele é o mais indicado.

É importante que você saiba o que o seu público-alvo deseja e o que a concorrência está fazendo, pois, sem essas informações, não existe um planejamento estratégico de verdade.

O conceito de visão, missão, valores e objetivos não definem um planejamento estratégico. Só vão definir se estiverem acompanhados de informações sobre o seu público-alvo.

O planejamento estratégico supõe que você está partindo de um ponto A para o ponto B e, para isso, é necessário saber onde você se encontra agora, ou seja, como está a situação do seu negócio.

Avalie a situação interna (que está sob seu controle) e a externa (que você não tem controle) do seu negócio, para poder ir do ponto A para o ponto B.

Para fazer essa avaliação, utilize a ferramenta de análise SWOT que você aprendeu neste artigo.

Esta ferramenta vai deixar claro quais são as forças e fraquezas do seu negócio, além das ameaças e oportunidades.

Para descobrir o seu lugar dentro do mercado, definir os valores, a visão e a missão do seu negócio e também saber qual é a sua maior vantagem competitiva, você vai precisar dessas informações.

Avalie o seu planejamento e reformule as suas estratégias toda vez que perceber que os resultados não são os que você calculou.

Desenvolva estratégias flexíveis e descarte algumas escolhas que você fez durante a criação do planejamento estratégico.

Você pode passar um logo tempo planejando, mas precisa fazer alguns testes antes, para ver o que está dando certo e o que deve ser mudado.

Portanto, se você seguir o seu planejamento, aplicando o método de eficiência comprovada (que são esses 4 pontos que eu mostrei neste artigo) e alinhar os aspectos do seu negócio ao objetivo, sem dúvida ele vai se encaminhar para um patamar maior.

Quero que você se lembre de que fazer sempre um bom planejamento é tão importante quanto colocar em prática tudo o que foi planejado.

Mas também não adianta colocar em prática milhões de coisas, sem a mínima organização. Por isso, planejamento e ação estão interligados e um depende do outro para alcançar o sucesso.

Planos sem estruturação são completamente inúteis e vão fazer você perder tempo (e dinheiro), mas planejar é essencial.

Tenha sempre em mente que esses 4 pontos são fundamentais para criar um excelente planejamento estratégico.

 Eu espero, de verdade, que este conteúdo tenha sido útil para você e para o crescimento do seu negócio.

Indicações de Leituras Complementares

 

Olha Que Legal Também